“Eu queria era dizer diferente, coisas que todo mundo sente, mas não consegue explicar.”

terça-feira, 13 de outubro de 2009 13:12 Postado por Yanne Lívia.





Sabe qual é o maior problema de escrever? É que se você se apega às palavras, nunca mais pode viver sem elas. Tudo o que você sente, vive, pensa, imagina, tudo mesmo, te dá vontade de escrever, de registrar, de explicar.

Eu escrevo como sonho. Todas as noites é minha rotina ir lá e escrever. Não digo que é um diário, porque odeio contar meu dia. E se conto, sou detalhista demais, e ser detalhista em monotonia não faz sentido. Mas eu percebo - todas as pessoas que se apegaram às palavras não conseguem mais passar um acontecimento sem falar dele. E o pior é quando por mais que você tente explicar você não ter sucesso nisso.

Já tentei explicar sentimento. Quer saber? Não dá. Sempre vai haver uma nova interpretação pra tudo. O que é simples um dia é complicado no outro. Sentimento é x e y. Escrever é x e y. Mas nem por isso parei de tentar, porque eu simplesmente preciso escrever, por motivos que mudam sempre: vontade de colocar coisas pra fora, coisas que você não pode dizer pra outras pessoas, ou acha que elas não vou te escutar ou te entender. Coisas que você precisa explicar pra si mesmo; coisas pra guardar; coisas repentinas.

Mas é preciso ter cuidado com as palavras. É muito mais fácil machucar alguém com elas do que com os punhos. Com palavras dá pra mentir.

Sua Opnião: 

0 Response to "“Eu queria era dizer diferente, coisas que todo mundo sente, mas não consegue explicar.”"

Postar um comentário

Todo blogueiro sabe que a opinião de seus leitores é importante, então fique à vontade para expor a sua opinião. Obrigada :)

_

Durante muito tempo eu fiquei preocupado com o que os outros achavam ao meu respeito. Mas hoje, o que os outros acham de mim muito pouco me importa [a não ser as pessoas que me amam], porque a minha salvação não depende do que os outros acham de mim, mas do que Deus sabe ao meu respeito.