- Certo ou errado?

quinta-feira, 10 de setembro de 2009 20:55 Postado por Yanne Lívia.
Tudo começa no fundo branco, de uma cabeça vazia, e ai vem aquelas tradicionais perguntas, O que te faz acreditar em alguém? O que te faz achar que o que uma pessoa parece te mostrar possa ser real? Creio que a maioria das coisas acaba sendo influência de pensamentos, de coisas, boas ou ruins,de momentos,mas se for pensar bem, Quem é normal? Quem não mente? O que é real, racional ou imoral? O que você faz acaba não sendo o que você queria fazer, e o que você ouve é exatamente o que queria ouvir, porém tudo pode ser acreditável, toda mentira pode ser bem contada, mas os olhos nunca vão mentir, a duvida corrói, a verdade dói, e a mentira te destrói, mas o caminho é lento, tudo tem volta, ainda é só o começo, pra bater com a cara no chão é preciso se jogar e se não doer bastante na primeira, cair no chão se torna rotina; Para tudo se tem uma chance e duas alternativas, de uma escolhida o que resta é segurar a conseqüência...
Já não sei, e também não me importo, com o que é sonho ou realidade, tudo parece tão real na minha ilusão, os sentimentos e pensamentos tornam-se tão reais nos meus planos, mas a sensação de realidade sempre insiste em voltar, e despedaça tudo aquilo que era sonho e vontade de verdade, é como se estivesse em meio a um lugar lindo, limpo e verde, e derrepente a única coisa que te resta de tudo é uma folha ressecada, talvez alguma única esperança? Ou talvez a prova de que algo foi verdade? Talvez seja medo da realidade, duvidas sobre a verdade, falta de vontade, ou simples saudade, duvidas cruéis, pessoas infiéis, medos normais, conflitos casuais, casos banais.

=)

Sua Opnião: 

0 Response to "- Certo ou errado?"

Postar um comentário

Todo blogueiro sabe que a opinião de seus leitores é importante, então fique à vontade para expor a sua opinião. Obrigada :)

_

Durante muito tempo eu fiquei preocupado com o que os outros achavam ao meu respeito. Mas hoje, o que os outros acham de mim muito pouco me importa [a não ser as pessoas que me amam], porque a minha salvação não depende do que os outros acham de mim, mas do que Deus sabe ao meu respeito.