O amor hoje em dia é superficial?

sábado, 8 de maio de 2010 11:19 Postado por Yanne Lívia.

Será mesmo verdade que a proximidade corrompe relacionamentos? Amor, assim dito, um sentimento tão profundo, mas que ao mesmo tempo só dura na superficialidade? São perguntas sem respostas, perguntas que só o tempo e a experiência podem responder para cada um. Mas se isso for mesmo verdade, se todas as histórias de amor idealizadas em contos de fadas forem realmente só livros, sonhos, desejos... O que é o amor, o que é amar? Confesso que leva tempo, aprender a amar alguém e deixar ser amado. Por mais simples que pareça nunca vi um sentimento que carregasse tamanha complexidade, tantas regras que se quebram e mudam e se vão fácil como vento.

É difícil amar alguém completamente, amar as qualidades, amar as coisas boas, mas aceitar os defeitos, os erros, as coisas que não existiam e vão aos poucos aparecendo. A verdade é que quando conhecemos uma pessoa, pensamos que ela é o que nós queremos que ela fosse, o que nós idealizamos, e principalmente nós, mulheres, com essa mania de romantizar todas as coisas, encontramos nessa pessoa o que queremos encontrar. Mas a proximidade trás com ela intimidade, outro sentimento tão difícil de compartilhar, e vai aos poucos quebrando nossas idéias, nossos desejos, nossos sonhos e tudo que víamos naquela pessoa tão perfeita. O problema é que esquecemos que ninguém é perfeito. As borboletas já não são mais as mesmas no estômago, aquele sorriso que invadia seu rosto já não fala mais tão alto. Por mais decepcionante que isso seja, o amor às vezes não é forte o suficiente e sim, só dura na superficialidade, mas isso não impede que ele seja doce enquanto durou. Permita-se descobrir o sentimento, mesmo que não seja pra sempre, não significa que não foi amor.







beijos, ;*

Sua Opnião: 

0 Response to "O amor hoje em dia é superficial?"

Postar um comentário

Todo blogueiro sabe que a opinião de seus leitores é importante, então fique à vontade para expor a sua opinião. Obrigada :)

_

Durante muito tempo eu fiquei preocupado com o que os outros achavam ao meu respeito. Mas hoje, o que os outros acham de mim muito pouco me importa [a não ser as pessoas que me amam], porque a minha salvação não depende do que os outros acham de mim, mas do que Deus sabe ao meu respeito.