Noite de domingo.

segunda-feira, 22 de março de 2010 11:35 Postado por Yanne Lívia.
Mais uma noite.

Lá vou eu para minha cama, pego um copo d’agua e Coloco o celular no volume máximo. Deito-me. Nada. Espero mais vinte minutos. Nada. Pego o aparelho novamente e silencio-o, empurru ligeiramente para debaixo do travesseiro.

E agora? Talvez se eu esperar e esquecê-lo por alguns instantes ele dará um sinal. Levanto-me então e vou em busca do mp3. Volto ao meu aconchego. Aquela música já estava no ponto, proveniente das vezes anteriores em que eu sempre sentia sua falta. Ela toca repetidamente. Não consigo e nem quero dormir.

Canso-me.

Largo o mp3 e ponho a mão ansiosamente ao encontro do celular...

Será que já tem alguma coisa? Não, não. Não tem nada! Se eu pensar que tem, não vai ter. Não tem, não tem! Droga! Estou querendo que tenha. Agora não vai ter. É melhor esquecer um pouco. Vou procurar algo na tv pra assistir. Tenho que me distrair para o tempo passar logo. Quanto mais tempo, maiores as chances de algum vestígio seu. Olho o relógio. Já são meia noite. Não dá para ficar em vigília direto, amanhã cedo tem aula muitas provas. Creio eu que já foi o suficiente para você ter se lembrado de mim. Ah! Tenho medo da tela do celular estar tal qual o deixei agora. Não há mais o que esperar. Procuro por ele sob o travesseiro.

Achei! Fecho os olho e conduzo-o até meu rosto. Vou despertando da minha ânsia esperançosamente. Pura ilusão. Mais uma vez nada. Encosto a cabeça no travesseiro, desiludida. Agora compartilho o vazio que sinto com a melancolia do escuro e da solidão na minha cama. coloco o celular em um lugar que fique fácil de visualizar, caso chegue mensagem ou alguma ligação.

Após receber uma ligação de uma amiga, me informando o que ele estava fazendo, sinto raiva dele, mesmo se tratando de uma besteira...

Penso: Eu sei que você vai dar um sinal ainda, eu sei. (enquanto uma lagrima cai do meu rosto) 

Entro no msn e ele está lá!Nós começamos a brigar, ele se desculpa, afinal ele realmente não teve culpa, foi mais infantilidade minha... Mas ainda continuo com um sentimento de raiva dentro de mim! Sou tão criança e mimada, que só gosto das coisas do meu jeito!

Cansada, adormeço...



Yanne Lívia.

Sua Opnião: 

0 Response to "Noite de domingo."

Postar um comentário

Todo blogueiro sabe que a opinião de seus leitores é importante, então fique à vontade para expor a sua opinião. Obrigada :)

_

Durante muito tempo eu fiquei preocupado com o que os outros achavam ao meu respeito. Mas hoje, o que os outros acham de mim muito pouco me importa [a não ser as pessoas que me amam], porque a minha salvação não depende do que os outros acham de mim, mas do que Deus sabe ao meu respeito.